Como Melhorar a Autoestima com 10 Hábitos

0
36

A autoestima é um sentido de satisfação que vem de reconhecer e apreciar o nosso próprio valor, nos amando e crescendo com isso.

Não é um termo que inclui a comparação nem a competição. Com uma autoestima alta aprendemos a reconhecer e experimentar nosso próprio valor.

Ela é essencial para o bem estar psicológico e por isso deve-se mudar alguns hábitos e ações para recuperá-la e elevá-la.

Sem ela a vida pode ser muito dolorosa, não se satisfazem todas as necessidades e não se completa todo o potencial.

A baixa autoestima é um conceito negativo de si próprio. Responda à pergunta: Como eu me sinto comigo mesmo?

A chave para melhorar a autoestima é mudar o jeito que você interpreta sua vida: analisar as interpretações negativas que você faz dos fatos e criar novos pensamentos e alvos que encorajem sua autoestima.

Por que é tão importante ter uma boa autoestima?

Ter mais estabilidade emocional: quando você tem uma boa opinião de si mesmo não precisa da aprovação dos outros e não pensará constantemente no que as pessoas pensam de você. Em geral, não lhe afetarão os acontecimentos externos.

Obter maiores realizações: ao levantar sua autoestima é mais provável ir atrás de alvos difíceis de conseguir porque crerá que tem a capacidade de consegui-los e portanto atuará com mais motivação.

Se tornar mais atrativo: as pessoas com uma autoestima alta se sentem pouco necessitadas e isso é atrativo. As pessoas que se relacionam com você terão uma experiência agradável e além disso você poderá contribuir mais.

Ser feliz: uma das bases da felicidade é ter uma boa autoestima. Você pode cumprir todas as condições que procura mas se não se sente bem consigo mesmo, não será feliz.

Ter melhores relações pessoais: quando você se sente bem consigo mesmo, contribuirá com mais valor aos outros, será mais agradável e espalhará seu bem estar.

Essas são algumas vantagens de ter uma boa autoestima. E como pode-se elevá-la? Aqui deixo alguns hábitos que você terá que trabalhar para começar a construir uma autoestima saudável.

Hábitos para ter uma autoestima sã

1-Destrua a sua voz crítica

A principal responsável de uma autoestima baixa é a voz interior com a qual falamos a nós mesmos coisas negativas.

Sim, todo o mundo tem uma voz crítica negativa, embora algumas pessoas sejas mais cientes que outras. Se trata da voz que fala pensamentos destrutivos a você mesmo, como:

Nunca o farás bem.

Sou pior que ele/ela.

Essa pessoa não gosta de mim.

O importante aqui é não aceitar esses pensamentos e mudá-los por outros mais positivos que te façam sentir-se melhor.

Para isso, tente prestar atenção a seus pensamentos e se percebes algum negativo, duvide dele.

Também pode criar uma palavra para parar o pensamento destrutivo quando o perceber: PARE!

Em resumo, trate de ser consciente de sua voz crítica e não se deixe influenciar por ela, troque esses pensamentos por outros mais construtivos.

2-Não procures a aprovação dos outros

Procurar a aprovação dos outros é uma coisa que, se não for consciente, fazemos constantemente. Exemplos:

Usar uma roupa pensando se os outros vão gostar.

Tomar decisões importantes baseadas nas opiniões dos outros.

Não dizer nossas opiniões porque pensamos que não serão do agrado dos outros.

Então, quando você for fazer qualquer coisa ou tomar qualquer decisão, pergunte-se se você está pensando no que pensarão os outros, se está atuando para que os outros se sintam satisfeitos com seu comportamento.

Uma forma de trabalhar este ponto é mostrar-se contra a opinião de alguém. Sempre de forma assertiva e educada.

3-Autoafirmações

Muhammad Ali já falava:

É a repetição das afirmações o que leva para a crença. E uma vez que essa crença torna-se uma convicção profunda, as coisas começam a acontecer”.

As afirmações ajudam a desenvolver sua autoestima e simplesmente terá que as repetir algumas vezes ao longo do dia. Exemplo de autoafirmações?

-Eu gosto de mim mesmo e me aceito totalmente.

-Não procuro a aprovação dos outros.

-Sou uma pessoa de valor e tenho direito a ser feliz.

-Experimento sentimentos positivos constantemente.

Para que você não esqueça esse hábito, pode escrever as frases que sejam mais úteis para você num cartão para as ler de manhã e antes de dormir.

4-Faça esporte e cuide do seu físico

Sim, é um fato que nossa aparência física afeta a nossa autoestima. Com uma boa forma, você se enxergará de forma melhor e aumentará sua autoestima.

Se não está acostumado em fazer exercício ou ir na academia, comece aos poucos com 10-15 minutos diários e aumente o tempo aos poucos.

Verá que se converterá num hábito positivo com o qual você se sentirá bem; lembre-se que o esporte libera endorfinas (hormônios do bem estar)

5-Socialize

O apoio social é um dos amortecedores mais importantes do estresse. As pessoas que te rodeiam servem como apoio emocional, para lhe ajudar, para lhe divertir e com as quais aprenderá. Essas sim são pessoas com critério e positivas. As pessoas negativas provavelmente abaixam sua autoestima.

6-Faça uma lista de suas conquistas

Esta ação é uma das que melhor funciona. Algumas vezes pensamos que não podemos conseguir fazer alguma coisa e que não temos a capacidade para isso. Por exemplo:

-Não podemos passar numa prova.

-Não podemos emagrecer.

Com uma lista que faça lembrar de suas conquistas anteriores, lembrará que você tem a capacidade para conseguir o que você quiser. Não tem porque ser grandes conquistas como ganhar um campeonato. Um exemplo seria:

-Terminei os estudos/formação profissional/preparatória.

-Aprendi a jogar tênis.

-Aprendi a ler inglês.

-Fui selecionado para trabalhar na minha atual posição.

Coloque sua lista em um lugar visível e sempre a leia. Isso fará com que você tenha representações positivas e entre num estado que aumente sua autoestima.

7-Faça uma lista de suas qualidades positivas

Seja generoso e sincero com você mesmo fazendo uma lista de suas qualidades positivas mais destacáveis. Se não sabe por onde começar, pergunte a um amigo de confiança.

Tem que ser pelo menos 10 qualidades. É normal se sente que é difícil fazer a lista porque a maioria das pessoas se focam nas suas caraterísticas negativas e esquecem as positivas. Exemplo:

-Sou trabalhador.

-Sei escutar.

-Sou educado.

-Tenho uma boa relação com a minha família.

-Estou em forma.

-Sou prático.

-Sou amável.

-Tenho a mente aberta.

-Sou responsável.

-Sou ativo.

8-Pare de ser perfeccionista

O perfeccionismo é uma das características mais destrutivas porque com ele queremos ser algo impossível e embora melhoremos constantemente, nunca estamos contentes.

Além disso, ao querer fazer tudo perfeito você pode paralisar-se ao ver seus erros, ou deixar tudo para mais tarde e não conseguir nenhum tipo de resultado. Tudo isto leva a um descenso da autoestima.

Como deixar de ser perfeccionista?

Coloque limites na hora de finalizar as coisas: as vezes tentamos fazer tudo perfeito, ao final se adiam as coisas e nunca se terminam. Se colocar uma data limite, se verá obrigado a avançar e a terminar as coisas.

Mude seus padrões: o perfeccionismo vem da forma de pensar de “tem que estar tudo perfeito, sem nenhum erro”. Há uma forma de pensar de outro jeito que também o levará a obter bons resultados como “Vou me esforçar e o farei o melhor possível. Se cometo um erro é normal e sempre posso aprender com isso”.

9-Cuide sua linguagem não verbal

Aqui estou falando tanto de suas expressões faciais como suas posições corporais. Sorrir e rir faz que se sinta mais feliz e mostrar posições de expansão (com os braços abertos e não encolhidos) faz que se sinta com autoestima maior.

Se quiser conhecer mais sobre a linguagem não verbal, recomendo este artigo.

10-Se aceite

Precisa-se aceitar como você é para ter uma autoestima sã e ser feliz.

Isto não quer dizer que não possa mudar, ser ambicioso e melhorar sua vida.

Significa aceitar seus defeitos, físico, capacidades ou atitudes, e a partir de aí trabalhar para melhorar.

Em uma situação em que você se sinta mal consigo mesmo, siga este passo-a-passo:

Seja consciente da situação: é preciso que quando se sinta mal sejas consciente disso.

Aceite: aceite o fato de sentir-se mal, é algo normal e não tem porque se castigar por isso.

Aja: Que pode fazer para sentir-se melhor?

Se não gostar de alguma coisa, mude-a. Se não pode mudá-la, mude sua atitude – Maya Angelou

Uma vez que aceitamos nossos limites, vamos além deles – Albert Einstein.

Que diz a ciência sobre a autoestima?

Fiz uma pesquisa sobre a autoestima e estes são alguns dos estudos mais importantes:

  • Segundo este estudoaceitar os fracassos pessoais faz que as pessoas estejam mais motivadas a melhorar pessoalmente. Então, a autocompaixão faz que te sintas melhor consigo mesmo e melhore sua motivação para crescer pessoalmente.
  • Segundo este estudoas pessoas com mais narcisismo e menor autoestima mostram maior atividade nas redes sociais e se autopromovem mais nas mesmas.
  • Segundo este estudoos estudantes que experimentam cyberbullying, sejam vitima ou maltratadores, tem menor autoestima que os que não vivenciaram essa experiência.
  • Segundo este estudoa autocompaixão fornece maior resistência emocional e estabilidade que a autoestima, supondo menos autoavaliação, defesa do ego e automelhora que a autoestima. Enquanto que a autoestima implica a avaliação de um mesmo de maneira positiva e pode precisar sentir-se especial e por cima da média, a autocompaixão não implica nem comparações nem autoavaliação. A autocompaixão, tratar com amabilidade a um mesmo, reconhecer a humanidade e ser consciente quando se consideram os aspectos negativos de um mesmo.
  • Esta pesquisa encontrou vários resultados interessantes. 1) A autoestima aumenta desde a adolescência à idade média, chegando a seu pico aos 50 anos, e então decresce até a velhice. 2) A autoestima é uma causa dos resultados que se tem na vida, não um efeito. 3) A autoestima tem um efeito médio na depressão, um efeito pequeno-médio nas relações e satisfação laboral e um efeito pequeno na saúde. Junto, os resultados mostram que a autoestima tem um impacto significativo nas experiências da vida real e que a baixa autoestima não são epifenômenos do êxito e fracasso nas áreas importantes da vida.
  • Este estudo mostra que a baixa autoestima atua como um fator de risco para desenvolver sintomas depressivos na idade adulta.

Frases sobre a autoestima

-Dar as pessoas autoestima é, de longe, a coisa mais importante que posso fazer. Porque então atuarão-Jack Welch.

-O otimismo é a fé que guia à realização. Nada pode ser conseguido sem esperança e confiança-Helen Keller.

-A saúde é a possessão maior. O compromisso é o maior tesouro. A confiança é o maior amigo-Lao Tzu.

-Desejar ser outra pessoa é um desperdício da pessoa que você é -Anônimo.

-A adversidade e a perseverança são coisas que lhe podem formar. Podem-lhe dar um valor e autoestima que não tem preço -Scott Hamilton.

LEAVE A REPLY