O que é Conhecimento Mítico?

0
25

O conhecimento mítico é uma modalidade de conhecimento que se baseia na intuição e nasce da necessidade do homem de situar-se no mundo, de compreender e explicar suas ações e os fenômenos.

Foi a primeira forma de explicação sobre as coisas e era fantasiosa, não crítica e não passível de investigação científica ou de qualquer tipo de racionalidade.

O mito é uma forma de conhecimento anterior a filosofia, que não se baseia na razão, mas na emoção, na fé, no desejo humano, ou seja, é uma verdade intuída.

O homem se vê diante de uma natureza hostil, que ele não compreende, que o ameaça, assustadora, então ele dá uma explicação baseada no seu desejo de controlar a natureza e compreender sua existência.

Mito

A palavra mito quer dizer narrar, contar, dizer, mas também pode significar uma fábula, alguma coisa que pode ser contada para explicar a origem de um povo e de alguns fenômenos da natureza.

O homem encontra no mito a explicação da cosmogonia, ou seja, a origem do universo e a origem dos deuses.

No senso comum o mito quer dizer mentira, porém filosoficamente o mito é uma narrativa, que tem como objetivo explicar através da subjetividade o conhecimento sobre as coisas.

Na Grécia antiga, havia a mitologia, onde os gregos contavam as histórias através dos deuses como Zeus, Poseidon, uma série de outros.

Quem narrava os mitos eram os bardos ou aedos, que contavam tudo em forma de versos e poesias. Eles apareciam principalmente nas festas e eram inquestionáveis pois eram os portadores da tradição oral.

Uma das funções do mito é tranquilizar e acomodar o homem diante de um mundo assustador, pois por mais que a explicação seja absurda, uma vez que os fenômenos estão explicados, o homem se tranquiliza.

Outra função é fixar os modelos exemplares de todas as funções e atividades humanas. Esses modelos estariam fazendo um papel prático para essas explicações. Como Poseidon que toma conta dos mares.

Outra função é a de apresentar uma atribuição de sentido ao mundo, baseada na afetividade, simbolismo e subjetividade, além disso, o mito enseja uma leitura do mundo baseada na intuição.

Ao longo da história a mitologia permanece, pois até hoje contamos histórias com elementos alegóricos e metáforas para explicar algo.

Filosofia

Antes do período pré-socrático a explicação de todas as coisas era feita através dos mitos. A partir de Tales de Mileto, o precursor da filosofia, as explicações buscadas deveriam se basear em um viés mais criterioso.

A filosofia estuda a cosmologia, a ordem do mundo através de uma explicação racional, não baseado na autoridade, pois o filósofo quer ser questionado para que todos usem a lógica.

A filosofia busca a compreensão do passado, presente e futuro, principalmente das leis da natureza, e através da capacidade humana de agir na realidade e transformá-la, ela deverá rejeitar o irracional e aceitar a reflexão como forma de alimentar a curiosidade e a necessidade de buscar a origem das coisas.

A grande preocupação do conhecimento filosófico é questionar e encontrar as respostas racionais para as indagações, sem necessariamente comprová-las.

O conhecimento filosófico é sistemático, pois acredita que a construção das ideias se dá através da reflexão; elucidativo, pois é uma tentativa racional de compreensão dos problemas, conceitos e pensamentos; é crítico, pois as informações devem ser analisadas e refletidas antes de se tornarem uma verdade absoluta; é especulativo pois se trata de conclusões obtidas através de hipóteses e possibilidades.

Foi um longo processo para que o pensamento filosófico mudasse completamente a maneira de viver dos homens.

A partir de uma aceitação racional dos fenômenos, houve uma abertura maior do comércio, a democracia tornou-se necessária e incontestável e o contato com outros pensamentos fez com que o homem começasse uma nova forma de agir e pensar.

Referências

  1. Cosmogonia. Disponível em: <conceitos.com/cosmogonia/>. Acesso em: 21 dez. 2017.
  2. Revista Cult. O pensamento mítico e o surgimento da filosofia. Disponível em: revistacult.uol.com.br. Acesso em: 21 dez. 2017.
  3. Sua Pesquisa. Mitologia grega. Disponível em: suapesquisa.com. Acesso em: 21 dez. 2017.
  4. Wikipédia. Mito. Disponível em: pt.wikipedia.org. Acesso em: 21 dez. 2017.

LEAVE A REPLY