9 Consequencias Negativas do Consumo de Drogas

0
49

São muitos os problemas ou avatares prejudiciais que quebram e agretam uma sociedade; ao longo das décadas, não é uma questão primordial que se tornou o flagelo dos milhões de jovens em todo o mundo; as drogas.

As drogas têm efeitos sociais e psicológicos muito prejudiciais. Eles destroem a vida dos consumidores, amigos e familiares, a maioria deles muito jovens com uma vida pela frente.

consequencias das drogas

Certamente você conhece pessoas em primeira mão ou parentes que sofreram ou estão sofrendo as consequências do uso de drogas, seja jovem ou velho, ou você só quer conhecer os efeitos nocivos que causa entrar neste mundo sinistro.

O Ministério da Saúde, a Secretaria-Geral da Saúde e da Delegação do Governo para o Plano Nacional sobre Drogas publicou uma tiragem de 4 milhões de cópias de exemplares da celebrada Guía sobre as drogas, que lista os diferentes tipos de drogas que existem: o tabaco, a cocaína, a heroína, o álcool, a maconha e as drogas sintéticas, que descrevem perfeitamente bem como as suas características e perigos associados ao seu consumo.

Quer estemos a falar de consumidores causais ou os consumidores comuns, as consequências da toxicodependência são igualmente graves. Os mais comuns são:

1- Adição

É a principal doença que originam as drogas, na verdade, é o motor que impulsiona o hábito de consumo, de acordo com “As drogas e o cérebro: Implicações para a prevenção e tratamento da dependência” estudo realizado por médicos N. Volkow e H. Schelbert, vício que é definido como uma doença, que afecta o funcionamento normal do corpo.

É considerado o vício uma doença do cérebro, porque a sua estrutura e funcionamento são bastante afetados pelas drogas. Também uma das principais características do vício é a sua capacidade de mudar os hábitos e comportamentos das pessoas, transformando-as em autômatos genuínos para o consumo.

2- Síndrome de Abstinência

O consumo freqüente das drogas implica a revogação, essas reações físicas e psicológicas que levam à não ingestão dessas substâncias. Ela não pode ser definida como uma doença mas sim um agente grave que altera o estado de saúde; dependendo do tipo de droga consumida os sintomas de abstinência variam: decaimento, depressão, apatia ou episódios de nervosismo, ansiedade e uma perda progressiva de controlo de emoções.

3- Deterioro do sistema nervoso central

O sistema nervoso central dirige as funções de todos os tecidos do corpo; recebe milhares de respostas sensoriais que transmite ao cérebro, através da medula espinal. Qualquer estimulação química pode produzir uma variedade de efeitos sobre a actividade e a função do sistema nervoso central. Em casos graves de dependência de drogas pode se tornar irreversível: problemas na coordenação, percepção sensorial, língua etc, podem ser seriamente danificados.

4- Pérdida de Auto-estima e sentimento de culpa

Um consumidor dependente, com a passagem do tempo é consciente da situação deplorável que vive, a sua atitude dominada por elas reafirma o sentimento de culpa e a perda de auto-estima, tornando-se um verdadeiro escravo para consumir a droga. Desaparece qualquer sentido interior de auto-amor e esperança.

5- Aumenta a probabilidade de adquirir graves doenças

Doenças vasculares, cirrose, hepatite são as doenças mais comuns em usuários de drogas; a droga vai lentamente destruindo agentes funcionais importantes do nosso corpo, causando problemas nos órgãos principais.

De acordo com um estudo da agência “Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais” o álcool é o maior responsável por casos de cirrose hepática, o seu efeito é devastador para o organismo.

6- Isolamento

Existe uma relação direta entre a solidão e isolamento e as drogas; embora num primeiro momento estas são as causas de cair nas drogas conforme o consumidor das drogas avança o vício é isolado do seu ambiente familiar, mais próximo, pessoal, profissional etc. O viciado em drogas vive para a sua dose da droga, nada mais importa.

7- Tendências paranóicas

O cérebro é uma das vítimas da ingestão de drogas, perda de neurotransmissores e funcionalidade parcial de perfis diferentes do cérebro, pode produzir sensações paralelas e paranoias ligadas à esquizofrénia.

8- Consequências económicas

A droga tem um preço, consumir geralmente uma droga é caro; a única despesa dirigida ao vício afeta a economia familiar e pessoal. Pedir dinheiro, roubar etc são ações que se tornam muito comuns nestes casos, quando os fundos necessários não aparecem para obter a droga.

9- Enfraquece o sistema imunitário

Diretamente ataca ao sistema imunológico, enfraquecendo a sua funcionalidade e atividade no nosso corpo. Assim, o usuário de drogas torna-se cada vez mais indefeso contra infecções ou doenças.

10- Insomnia

Embora pareça uma consequência menos importante, a insônia afeta o resto. Uma pessoa que não descansa adequadamente tem esgotado as suas habilidades: está mais triste, irritado, pessimista e estressado. As emoções multiplicam em viciados em drogas, corrompendo a sua personalidade e habilidades sociais.

Como você pode ver as drogas destróem completamente a pessoa afetada porque deriva os seus efeitos negativos sobre todos os aspectos da vida: física, emocional, social etc.

Por quê a gente consome drogas?

Finalmente, gostaria de enfatizar num assunto não menos interessante, o que leva uma pessoa a tomar drogas?. As razões são variadas a partir de uma curiosidade perigosa para saber o que são, a uma solução para fugir da realidade.

Muitas pessoas tomam drogas como um ridículo salva-vidas para caber em um ambiente particular ou resolver a sua insegurança; curiosamente, a razão dada é o equívoco de que elas não são tão prejudiciais à saúde: drogas sintéticas, cocaína, cristal etc gozam de uma reputação perigosa de ser menos prejudiciais do que outras drogas.

Em suma, as drogas podem matar, e até que alcançar esse objetivo destruir cada parcela das vidas dos viciados, tornar-se uma doença que progressivamente aprisiona a vontade e a vida dos indivíduos. Por isso, deve ser categórica e clara sobre esta questão, com um alto e claro não às drogas!

fE tú, tens alguma experiência que contar? Me interessa a tua opinião. Obrigado!

Referência

  1. http://www.scielo.org.co/
  2. http://inprf.bi-digital.com:8080/handle/123456789/1889
  3. http://bibliosedia.bi-digital.com:8080/handle/123456789/2767
  4. http://taw.sagepub.com/content/early/2013/
  5. http://www.scielosp.org/scielo.php
  6. http://heinonline.org/HOL/

LEAVE A REPLY