Como a Noção de Virtude Política foi Alterada por Maquiavel?

0
44

A noção de virtude política foi alterada por Maquiavel, pois para ele essa “é a capacidade de se adaptar às circunstâncias e ao tempo como ousadia para reconhecer a boa ocasião e não ser levado pelas más.” (CIZOTO, Sonelize. P. 46).

O mais famoso livro do renomado autor foi feito especialmente para Lourenço de Médici, o Duque de Urbino.

O Príncipe é um tratado sobre a arte de governar, apesar de ter sido rejeitado pelo Duque, sua filha, Catarina, futura rainha da França, apreciou os ensinamentos da rica literatura. 

E até hoje O Príncipe é conhecido por ser um livro que trata de forma clara e objetiva as estratégias e artimanhas da política.

Maquiavel e o Príncipe

Para analisarmos o livro O Príncipe é necessário pensar no contexto em que vivia seu autor. A Itália era dividida em principados independentes e havia muitos confrontos. O principal objetivo era que houvesse união do país.

No seu mais importante livro, Maquiavel separou política e religião, pois ele entendia que as duas juntas provocariam uma série de distorções de julgamento.

Para ele, quem tinha preocupação em salvar a alma não podia se envolver em assuntos deste mundo. O político deve responder ao apelo da sociedade e estar disposto atender ao chamado do seu tempo se mostrado altura dele.

Quem quer ser político pode alcançar a glória e o poder, mas isso exige sacrifícios. Para ele, um bom governante deve saber se adaptar às circunstâncias e aos rumos que as situações vão tomando.

O livro abarca uma série de recomendações de como se deve exercer o poder em um território, sobre a população, como relacionar-se com os nobres, clero e povo.

Ele mostra que é possível quebrar promessas, mentir e até mesmo usar de violência e maldade contra os inimigos a fim de manter-se no poder e restaurar a estabilidade política.

Isso foi escrito em um período onde a democracia e a estabilidade ainda eram valores distantes.

Virtú e Fortuna

Para Maquiavel nossas ações são reflexos de duas partes: Fortuna e Virtú. Fortuna está relacionada com alguma questão de segurança e risco, um contexto ruim, que pode tirar o governante do poder.

A fortuna tem a ver com sorte, destino, acaso, que seriam uma ajuda para o governante. Em meio à crise e contextos conturbados o “príncipe” deve ter virtú. Virtú é a habilidade em se manter no poder. São as qualidades pessoais próprias do governante.

Outra questão importante para se deixar claro é que o termo Maquiavélico foi criado injustamente por uma série de leituras e interpretações deturpadas do livro.

O termo refere-se a atos violentos e imorais que as pessoas utilizam para ter vantagem sobre as outras.

O autor defende a ética em seu livro e desnuda a arte política em sua essência. Até hoje é uma obra considerada como um divisor de águas da filosofia política.

Referência

  1. Alunos Online. Nicolau Maquiavel e sua principal obra o príncipe. Disponível em: < alunosonline.uol.com.br/historia/nicolau-maquiavel-sua-principal-obra-principe.html>. Acesso em: 01 set. 2017.
  2. CIZOTO, Sonelize Auxiliadora. A política e a evolução das concepções de mundo. 1 ed. Londrina: editora e distribuidora educacional , 2016. 72 p.
  3. Nicolau Maquiavel. O príncipe maquiavel. Disponível em: < nicolaumaquiavel.com.br/o-principe-maquiavel>. Acesso em: 01 set. 2017.
  4. Toda Matéria. O príncipe de Maquiavel. Disponível em: <todamateria.com.br/o-principe-de-maquiavel/>. Acesso em: 01 set. 2017.
  5. Wikipédia. O príncipe. Disponível em: < pt.wikipedia.org

LEAVE A REPLY