Sistema Respiratorio dos Peixes

0
52

O sistema respiratório dos peixes é constituído de boca, brânquias ou guelras e opérculo. Nem todos os peixes possuem o opérculo. A respiração dos peixes é branquial.

A água entra pela boca e nesse momento a guelra fica fechada. Para a saída da água a boca fecha e o líquido que entrou sai pelas guelras.

Um fato interessante é que algumas espécies raras de peixes possuem respiração pulmonar, e os alevinos, por exemplo, tem respiração cutânea.

Os peixes são a classe de vertebrados mais populosa, com uma quantidade absurda de espécies, de todas as cores e tamanhos.

Respiração Branquial

Como já foi explicado, a água entra pela boca e sai pelas guelras. Todas as trocas gasosas entre o ambiente e o sangue do animal são feitas nessa região que está situada próxima a cabeça do peixe.

Elas estão dispostas em estruturas chamadas de arcos branquiais e são recobertas pelo opérculo.

Antes que essa água escorra pelas brânquias, ela passa por uma espécie de filtro, que irá tirar as impurezas, formado por pequenos cílios.

Depois dessa fase, ainda nas brânquias, passa por alguns filamentos feitos a partir de lamelas finíssimas e cheias de vasos sanguíneos.

Justamente nessa região, ocorrem as trocas gasosas, e os vasos, ricos em oxigênio, drenam todo organismo, menos a região do coração. O gás carbônico sairá juntamente com a água através da abertura opercular.

Peixes ósseos, mesmo parados, conseguem fazer seu sistema respiratório funcionar de maneira correta. A abertura da boca faz com que a água seja aspirada e assim passe pelo filtro e siga até as lamelas para trocas gasosas.

O tubarão, assim como os peixes cartilaginosos precisam manter a boca aberta para que as trocas gasosas ocorram. Eles não possuem opérculo, portanto precisam estar sempre em movimento para aspirar a água.

Peixes Pulmonados

Alguns peixes com respiração pulmonar vivem apenas em águas doces. No Brasil, podemos encontrar um peixe chamado pirambóia ou peixe cobra na região Amazônica.

São extremamente raros e podem explicar a história da evolução da respiração, pois os ancestrais dessas espécies sofriam com a falta de oxigênio nas águas doces, fazendo com que esse mecanismo extra auxiliasse a respiração branquial.

O sistema desses peixes é mais complexo, pois a estrutura pulmonar está interligada com o seu sistema digestivo. O pulmão primitivo está ligado à faringe e tem muitos vasos.

Ao encher a bolsa de ar, captura o oxigênio, que irá para o sangue enquanto o gás carbônico faz o caminho contrário. A pirambóia ao nascer tem respiração branquial, durante seu crescimento essa estrutura diminui e o pulmão primitivo aparece.

Essa espécie coloca constantemente a cabeça para fora da água para respirar, e durante períodos de seca ficam enterrados na lama, guardando todas as reservas acumuladas durante as épocas de cheia.

Na seca ficam inativos, diminuindo o metabolismo e formando um casulo, deixando apenas a boca para fora, mantendo assim a respiração.

Mesmo tendo os pulmões, os peixes precisam da respiração branquial para sobreviver na água.

Respiração Cutânea

A respiração cutânea é aquela feita basicamente através da pele do animal. Alevinos não tem o sistema respiratório desenvolvido, então fazem a respiração cutânea.

Assim, a troca gasosa ocorre por todo o corpo, fazendo com que a epiderme receba moléculas de oxigênio que entrarão imediatamente em contato com os vasos sanguíneos do peixe. O gás carbônico faz o trajeto contrário ao oxigênio e é expelido através da pele.

Os peixes são provavelmente os primeiros vertebrados a ocupar o planeta, e são numerosas as espécies com características tão surpreendentes quanto essas.

Não se sabe ao certo quantas espécies existem, muito já se foi catalogado, mas estima-se que a maioria ainda não foi descoberta.

Referências

  1. Biologia dos Peixes. Sistema respiratório. Disponível em: biologiadospeixes.blogspot.com.br. Acesso em: 18 dez. 2017.
  2. Mundo Educação. Peixes pulmonados. Disponível em: mundoeducacao.bol.uol.com.br. Acesso em: 18 dez. 2017.
  3. Portal dos Animais. Respiração dos peixes. Disponível em: portaldosanimais.com.br. Acesso em: 18 dez. 2017.
  4. Só Biologia. Peixes. Disponível em: sobiologia.com.br. Acesso em: 18 dez. 2017.
  5. Só Biologia. Respiração. Disponível em: sobiologia.com.br. Acesso em: 18 dez. 2017.

LEAVE A REPLY